quarta-feira, setembro 30, 2009

Sorte de hoje:

Faça o que é certo e não tema ninguém.

Orkut

terça-feira, setembro 29, 2009

Sei lá, sei lá, a vida é uma grande ilusão.

Tem dias que eu fico pensando na vida e sinceramente não vejo saída.

Toquinho / Vinicius de Moraes

Sobre não saber o que fazer, ainda.

É como disse Lispector:

Quê há de se fazer com a verdade de que todo mundo é um pouco triste e um pouco só?

segunda-feira, setembro 28, 2009

Focus.

domingo, setembro 27, 2009

Sentir.

Não sinto nada mais ou menos, ou eu gosto ou não gosto. Não sei sentir em doses homeopáticas. Preciso e gosto de intensidade, mesmo que ela seja ilusória e se não for assim, prefiro que não seja. Não me apetece viver histórias medíocres, paixões não correspondidas e pessoas água com açúcar. Não sei brincar e ser café com leite. Só quero na minha vida gente que transpire adrenalina de alguma forma, que tenha coragem suficiente pra me dizer o que sente antes, durante e depois ou que invente boas estórias caso não possa vivê-las. Porque eu acho sempre muitas coisas - porque tenho uma mente fértil e delirante - e porque posso achar errado - e ter que me desculpar - e detesto pedir desculpas embora o faça sem dificuldade se me provarem que eu estraguei tudo achando o que não devia. Quero grandes histórias e estórias; quero o amor e o ódio; quero o mais, o demais ou o nada. Não me importa o que é de verdade ou o que é mentira, mas tem que me convencer, extrair o máximo do meu prazer e me fazer crêr que é para sempre quando eu digo convicto que 'nada é para sempre'.

Gabriel Garcia

sábado, setembro 26, 2009

Como é que se ama sem amor? Eu nunca soube, nunca fui disso.
Acorda Natalia.

sexta-feira, setembro 25, 2009

Sexta-feira, 25 de setembro de 2009.

Sei lá, tem sempre um pôr-do-sol esperando para ser visto, uma árvore, um pássaro, um rio, uma nuvem. Pelo menos sorria, procure sentir amor. imagine. invente. sonhe. voe. Se a realidade te alimenta com merda, meu irmão, a mente pode te alimentar com flores. Eu não estou fazendo nada de errado. Só estou tentando deixar as coisas um pouco mais bonitas.

Caio F.

Do meu jeito.

E, de qualquer forma, às cegas, às tontas, tenho feito o que acredito, do jeito talvez torto que sei fazer. 
 
Caio F.

quinta-feira, setembro 24, 2009

... me.

quarta-feira, setembro 23, 2009

Limite.

Para que se deveria, em meio à grande ausência de limites, colocar a todo custo um limite qualquer?

Jostein Gaarder

terça-feira, setembro 22, 2009

Eu passo de apaixonada a entediada, e vice-versa, em um toque, ou melhor: em uma frase, uma respirada, um cheiro, uma saliva.
 
Tati Bernardi

É assim.

Mas porque as coisas são mesmo assim, talvez por certa magia, predestinações, sinais ou simplesmente acaso, quem saberá, ou ainda por ser natural que assim fosse, e menos que natural, inevitável, fatalidade, trágicos encantos.

Caio F.

Passado, futuro ou presente?

'- Por que é que a gente tem que viver no passado ou no futuro, por que será que é tão difícil viver o presente?
- Porque é insuportável.'

Rumo.

Se eu soubesse para onde ir. Iria imediatamente.

Goethe

segunda-feira, setembro 21, 2009

O tempo urge.

Amar não acaba. É como se o mundo estivesse à minha espera. E eu vou ao encontro do que me espera.

Clarice Lispector

domingo, setembro 20, 2009

Estar.


Domingo, 20 de setembro de 2009.

(Porque ontem foi 19. Lembro quando não deveria lembrar.)
Ler meu blog inteiro é quase uma terapia, pra mim.

sábado, setembro 19, 2009

Que seja doce.

Então, que seja doce. Repito todas as manhãs, ao abrir as janelas para deixar entrar o sol ou o cinza dos dias, bem assim, que seja doce. Quando há sol, e esse sol bate na minha cara amassada do sono ou da insônia, contemplando as partículas de poeira soltas no ar, feito um pequeno universo; repito sete vezes para dar sorte: que seja doce que seja doce que seja doce e assim por diante. Mas, se alguém me perguntasse o que deverá ser doce, talvez não saiba responder. Tudo é tão vago como se fosse nada.

Caio F.

quinta-feira, setembro 17, 2009

Que sorte a minha, hien?!

Antes de tudo quero agradecer pelo textinho lindo que tu me fez. Muito Obrigada! Acho que são demonstrações como essa e esse carinho que me faz perceber quem se importa realmente comigo. Hoje não é um dos meus melhores dias, então não prometo nada muito poético, mas palavras sinceras.
PAAAAAAAAARABÉNS! Amiga, eu desejo tudo de bom que há nesse mundo pra você, que este dia seja especial, já que 19 anos é uma idade que a gente vai lembrar sempre e desejar muito voltar. E vai ser tarde demais. Não quero assustar, mas é que depois dos 20, dizem que passa voando. 
Quero que tu saiba, que você nunca vai ser pra mim, o que tu acha que é para os outros, eu vou sempre querer o melhor de ti. Eu te conheço, sei que aí dentro desse coraçãozinho e dessa cabeça, tem muuita coisa boa. E eu só quero coisas boas perto de mim, sempre vou cultivar o teu carinho, não existe razão de querer te irritar e cultivar rancor. Até porque eu te quero sempre ao meu lado, sei que contigo eu posso ir a qualquer lugar. Tu é uma ótima companhia, uma ótima amiga. É uma amiga que eu me identifico muito, gostamos das mesmas coisas e temos pensamentos parecidos. Somos virgens! 
Hanninha, continue sempre assim, sempre meiga, sempre alegre, sempre fashion, sempre tão você. Sempre vai existir quem goste de ti, nunca se esqueça disso! 
Espero que tu nunca vá embora da minha vida e que tu sempre esteja presente. Você é muito especial pra mim. Toda felicidade do mundo. Te amo!
Com amor, Nati

Ok.

1, 2, 3... Respira! Sorte de quem me machuca, minha calmaria é sempre maior que a minha raiva. Azar o meu.

Um sopro de vida.

“De repente as coisas não precisam mais fazer sentido. Satisfaço-me em ser; sou feliz na hora errada, infeliz quando todos dançam; nunca a vida foi tão atual como hoje: por um triz é o futuro; eu cultivo um certo tédio. Degusto assim cada detestável minuto;s olidão, a mesma que existe em cada um, me faz inventar. E haverá outro modo de salvar-se? senão o de criar as próprias realidades? tenho preguiça moral de viver. Eu enclausurada no meu pequeno mundo estreito e angustiante, sem saber como sair para respirar a beleza do que está fora de mim. Desânimo. Gosto de cigarro apagado. O futuro pesa toneladas em cima de mim. Estou ansiosa e aflita. Tenho que viver aos poucos, não dá para viver tudo de uma vez. Quando estou sozinha procuro não pensar porque tenho medo de de repente pensar uma coisa nova demais para mim mesma. Eu sou uma atriz para mim. Eu finjo que sou uma determinada pessoa mas na realidade não sou nada. Sofro mais porque não digo porque sofro. De repente eu me vi e vi o mundo. E entendi: o mundo é sempre dos outros. Nunca meu. Minhas idéias são inventadas. Eu não me responsabilizo por elas. Sobra porém um certo secreto silêncio. Luto com extrema ansiedade por uma novidade de espírito. Mudei, sem planejar previamente. De agora em diante eu quero mais do que entender. Eu humildemente imploro que esse dom me seja dado. Eu quero entender o próprio entendimento.
Você de repente não estranha de ser você? Sou como estrangeiro em qualquer parte do mundo.” 
Clarice Lispector

terça-feira, setembro 15, 2009

Perdida?

Perde-se também é caminho.

C.L

segunda-feira, setembro 14, 2009

Das coisas que eu não quero passar de novo.

Quando alguém te machuca, te decepciona, te magoa, a dor é tão grande que você quer agredir a pessoa de volta. Você se sente impotente. Enganado. Ferido. Frustrado. Dá vontade de matar. De morrer. De sumir. Seu mundo desaba bem na sua frente. Você sente que perdeu seu tempo, sua vida, sua auto-estima, suas forças. E qual a pena pro agressor nesse caso? Qual a pena pra alguém que entrou na sua vida, na sua casa, nos seus sonhos, nos seus planos e, num piscar de olhos, destruiu tudo como se tivesse esse direito?
 
Tati Bernardi
 

Acho espantoso viver, acumular memórias, afetos.

C.F

terça-feira, setembro 08, 2009

O amor,

as pessoas gostam mais de sonhar do que vivê-lo na realidade.

terça-feira, setembro 01, 2009

Amor em paz.

Eu amei, e amei ai de mim muito mais do que devia amar
E chorei ao sentir que iria sofrer, e me desesperar
Foi então, que da minha infinita tristeza aconteceu você
Encontrei em você a razão de viver e de amar em paz
E não sofrer mais, nunca mais
Porque o amor, é a coisa mais triste, quando se desfaz


Tom Jobim & Vinicius de Moraes
Escuta, não dou lições nem esmolas, quando eu me dou, é por inteiro.

Walt Whitman